Empty Corridors


"Always in my love, the night breaks.
Always in myself, my enemy.
And always in my always, the same absence."
Carlos Drummond de Andrade

3 comentários:

  1. ... o tempo, o passado, o presente

    “A cada dia que vivo, mais me convenço de que o desperdício da vida está no amor que não damos, nas forças que não usamos,na prudência egoísta que nada arrisca e que, esquivando-nos do sofrimento, perdemos também a felicidade.
    A dor é inevitável. O sofrimento é opcional.”

    Carlos Drummond de Andrade

    ResponderEliminar
  2. Este é claramente um espelho de princesa.
    ;-)

    Pormenor muito bem retratado. A subtileza de mostrar somente uma parte, é sempre melhor que o mostrar tudo.

    ResponderEliminar
  3. O espelho tem outra dona, Remus - não serei eu a Branca de Neve!
    E é claro que não se mostra tudo, isso seria very naughty da minha parte, ahah!
    Obrigada pela visita e um beijinho*

    ResponderEliminar

Observe. Write.